VAMOS RESERVAR?

Masp entrada gratuita

Masp passa a ter dois dias da semana com entrada gratuita

Agora você poderá aproveitar o Masp com entrada gratuita dois dias na semana. Além das terças, os visitantes também não pagarão entrada nas quartas.

Quer saber mais sobre essa novidade? Então continua lendo esse artigo.
Boa leitura!

Masp entrada gratuita – saiba mais

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand começou o mês de agosto com novidades para o público.
Devido ao grande sucesso da mostra coletiva “Histórias Afro-Atlânticas”, o Masp informou que agora a entrada será gratuita durante dois dias.

A mudança começou a valer desde o dia 13 de agosto. Antes, apenas as terças-feiras contavam com entrada gratuita.

Agora, os visitantes também não vão precisar pagar mais ingresso nas quartas-feiras, com horário de funcionamento das 10h às 18h.

Na terça, o horário foi estendido e passará a ser das 10h às 20h. Porém, nas quintas o local fechará mais cedo, com horário de 10h às 18h.

A coletiva “Histórias Afro-Atlânticas” fica em cartaz até o dia 21 de outubro e conta com mais de 400 obras de vários artistas, como por exemplo:

• Cícero Dias
• Jaime Lauriano
• Andy Warhol
• Arthur Bispo do Rosário
• Uche Okeke
• Dentre outros

A exposição faz parte de uma parceria com o Tomie Ohtake.

O objetivo da exposição é exibir tanto trabalhos de artistas negros, como obras com temas afro-atlântico, que retrata a história entre África e América.

Masp programação – saiba mais sobre a Exposição “Histórias Afro-Atlânticas”

Como já foi dito, a parceria ocorre entre o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand e o Instituto Tomie Ohtake.

Duas das principais instituições culturais de São Paulo abrem espaço para a Exposição “Histórias Afro-Atlânticas”.
A mostra conta com uma seleção de mais de 400 trabalhos de 214 artistas, o século 16 ao 21.

Os temas retratam o fluxo que as pessoas daquela época percorreram entre a África, as Américas, a Europa e o Caribe.

A exposição “Histórias Afro-Atlânticas” é um desenvolvimento da exposição “Histórias Mestiças” que foi realizada há 4 anos no Instituto Tomie Ohtake.

Essa exposição foi assinada por Adriano Pedrosa e Lilia Schwarcz, que também estão assinando essa nova mostra com curadores convidados.

Os curadores convidados são Ayrson Heráclito e Hélio Menezes, além do curador assistente, Tomás Toledo.
A exposição mostra tanto aspectos importantes da história brasileira como da história dos territórios atlânticos, como sul dos EUA, Caribe e América do Sul.

Esses locais se transformaram de forma significativa, quando ocorreu a vinda forçada os africanos escravizados para esse lado do atlântico.

A intenção da exposição é mostrar o impacto tanto da cultura africana nessas sociedades como da presença africana nessas culturas.

Sendo assim, a exposição é uma oportunidade de o público olhar e entrar em contato com produções que, por vezes, não são exibidas.

Masp programação – A exposição em si

A exposição é dividida por oito núcleos temáticos, sem seguir uma ordem cronológica ou geográfica.
A ideia é apenas mostrar os diferentes tempos, territórios e suportes, nas duas instituições, tanto no Masp como no Tomie Ohtake.

No Masp você verá a exposição da seguinte forma:

• Primeiro Andar: Temas Mapas e Margens, Cotidianos, Ritos e Ritmos e Retratos
• Primeiro Subsolo: Modernismos Afro-atlânticos
• Segundo Subsolo: Rotas e Transes: Áfricas, Jamaica e Bahia
• Instituto Tomie Ohtake: Emancipações e Resistências e ativismos

Dessa forma, a exposição se torna ainda mais grandiosa, podendo apresentar um trabalho ainda maior para os visitantes.

Quem quiser aproveitar a exposição, o Masp fica localizado na Avenida Paulista, 1578 – São Paulo.

Não deixe de aproveitar a exposição do Masp entrada gratuita. É uma programação diferente que reúne toda a família. Até mais!

Comments are closed.